Composição florística do componente arbustivo-arbóreo da mata ciliar da cachoeira Domingo Lopes Morro do Chapéu (Bahia)

Érica Sampaio, Celiane Afonso Santos, Flávio França, Robson de Jesus Santos, Efigênia de Melo

Resumo


A cachoeira Domingo Lopes é um ponto turístico situada no município de Morro do Chapéu, município da região semiárido nordestino que apresenta diversos tipos vegetacionais com uma grande diversidade. O objetivo deste trabalho foi estudar a variação do componente arbustivo-arbóreo da mata ciliar, na busca de uma ferramenta para o conhecimento da composição, distribuição e estrutura dessa vegetação. Foi empregado o método de pontos-quadrantes, onde, apenas os espécimes com diâmetro da base igual ou superior a 3 cm e altura igual ou superior a 1,5m foram incluídas no estudo. Foram registrados 816 indivíduos, pertencentes a 115 espécies e 51 famílias. As famílias com maior número de espécies foram Leguminoseae, Myrtaceae, Verbenaceae, Euphorbiaceae e Arecaceae, também apresentaram os valores mais representativos para os índices fitossociológicos (densidade relativa, dominância relativa, freqüência relativa e índice de valor e importância). Foram comparadas as relações de similaridade entre a composição florística da área de estudo com outros trabalhos realizados em mata de Cerrado, Caatinga, Mata Atlântica, Mata Estacional e Chapada Diamantina. A flora estudada agrupou com levantamentos realizados na Chapada Diamantina, o que concorda com observação de que a flora presente em Morro do Chapéu está mais relacionada com os tipos vegetacionais encontrados nesta área

Texto completo:

PDF (Português)

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2021 Érica Sampaio

Meio Ambiente (Brasil) | ISSN: 2675-3065

 Revista sob Licença Creative Commons

Language/Idioma
02bandeira-eua01bandeira-ingla
03bandeira-spn