Degradação ambiental e desastres socioambientais: o princípio da prevenção como meio de proteção da saúde e do meio ambiente - uma análise do caso de Brumadinho

Gabriela Fideles Silva, Fernanda Mello Sant’Anna

Resumo


Desastres socioambientais como o rompimento de barragens de rejeito de minérios são irreparáveis e irreversíveis, trazendo grandes consequências para o meio ambiente e para a saúde da população. Em vista disso, percebe-se que a prevenção é a forma mais eficaz de preservar os ecossistemas e a qualidade de vida. A pesquisa teve como objetivo buscar entender se existe aparato legislativo pautado na prevenção para evitar que desastres causados por ações antrópicas afetassem o meio ambiente e a saúde humana. Por meio da revisão bibliográfica, foi analisada a presença e a importância do princípio da prevenção no Direito Ambiental e no Direito Sanitário, e os efeitos já conhecidos de desastres socioambientais na saúde e na natureza. Foi apontado que o princípio da prevenção é uma das bases para a garantia do direito à saúde e a um meio ambiente equilibrado, e que a adequada compreensão e utilização desses, evitariam os danos ambientais e o prejuízo à saúde coletiva. Em seguida, é realizada uma breve análise do caso do rompimento da barragem da Mina do Córrego do Feijão, tratando sobre saúde ambiental - que é a interligação do meio ambiente e saúde - e como os desastres ambientais representam uma ruptura do direito à saúde e a um meio ambiente equilibrado. Conclui-se que a observância dos instrumentos e normas do ordenamento jurídico brasileiro, assim como a consideração dos princípios ambientais e sanitários (como o da prevenção), principalmente no fornecimento de licenças ambientais, são fundamentais para evitar casos de rompimento de barragens.


Palavras-chave


Princípio da prevenção; desastres socioambientais; Brumadinho; saúde; exploração ambiental.

Texto completo:

PDF (Português)

Referências


Beck, Ulrich (1944). Sociedade de risco: rumo a uma outra modernidade. Editora 34, 2011.

BRASIL. Agência Nacional de Meio Ambiente. Resolução no 04, de 15 de fevereiro de 2019. Diário Oficial da União, Brasília, DF, p. 34, fev. 2019. Disponível em: Acesso em 28 jul. 2020.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil, de 5 de outubro de 1988. Brasília: 1988. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicao.htm. Acesso em: 20 de jul. 2020.

BRASIL. Decreto s/n de 26 de setembro de 2007, que cria a Reserva Extrativista Acaú-Goiana, nos Municípios de Pitimbú e Caaporã, no Estado da Paraíba, e Goiana, no Estado de Pernambuco, e dá outras providências. Diário Oficial da União, 27 de set. Disponível em: < http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2007-2010/2007/Dnn/Dnn11351.htm >. Acessado em março/2017. 2007.

BRASIL. Lei no 6.938, de 31 de agosto de 1981. Dispõe sobre a Política Nacional do Meio Ambiente, seus fins e mecanismos de formulação e aplicação, e dá outras providências. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l6938.htm#:~:text=LEI%20N%C2%BA%206.938%2C%20DE%2031%20DE%20AGOSTO%20DE%201981&text=Disp%C3%B5e%20sobre%20a%20Pol%C3%ADtica%20Nacional,Lei%2C%20com%20fundamento%20no%20art. Acesso em agosto/2020.

BRASIL. Ministério da Saúde; Conselho Nacional de Saúde (2007). Subsídios para construção da Política Nacional de Saúde Ambiental. Brasília: Editora do Ministério da Saúde, 2007.

CARVALHO, Victor Nunes (2014). Os princípios da prevenção e da precaução no Direito Ambiental. Conteudo Juridico, Brasilia-DF. Disponível em: https://conteudojuridico.com.br/consulta/Artigos/42637/os-principios-da-prevencao-e-da-precaucao-no-direito-ambiental. Acesso em: 04/08/2020.

EM MOVIMENTO (2018). Como a mineração ajuda a alavancar a economia brasileira. G1. Disponível em:https://g1.globo.com/especial-publicitario/em-movimento/noticia/2018/12/10/como-a-mineracao-ajuda-a-alavancar-a-economia-brasileira.ghtml. Acesso em 4/08/2020.

MAZUR, A. S.; MOURA, A. S. DE. Princípios da prevenção e da precaução e o dano ambiental futuro no caso Mariana/MG de 2015. Academia de Direito, v. 1, p. 211-233, 16 dez. 2019.

MEDEIROS, Leandro Peixoto (2013). O princípio da prevenção sob o enfoque ambiental e da saúde: um imperativo sociodemocrático. Universitas Jus, v. 24, n. 1.

MELO, Ezilda. Princípios do Direito Ambiental. Podcast Princípios do Direito Ambiental. Mar. de 2020.

OLIVEIRA, W. K.; ROHLFS, D. B.; GARCIA, L. P. (2019). O desastre de Brumadinho e a atuação da Vigilância em Saúde. Epidemiol. Serv. Saúde, Brasília, v. 28, n. 1.

PEREIRA, Keile Costa (2019). Tragédia anunciada: o caso do rompimento da barragem de Brumadinho à luz do princípio da prevenção do Direito Ambiental. Jus. Disponivel em: . Acesso em 20 de jul. de 2020.

RADICCHI, A. L. A.; LEMOS, A. F. Saúde ambiental. Belo Horizonte: Nescon/UFMG, Coopmed, 2009.

REI, FERNANDO. Ensaio para brumadinho:considerações pela resiliência. Brumadinho: da ciência à realidade /organizado por Carla Liguori, Dan Rodrigues Levy. São Paulo, SP : Liber Ars, 2020.

ROMÃO, Anselmo et al (2019). Avaliação preliminar dos impactos sobre a saúde do desastre da mineração da Vale (Brumadinho, MG). In: DESASTRE DA VALE EM BRUMADINHO: Impactos sobre a saúde e desafios para a gestão de riscos, 2019, Rio de Janeiro. Anais Rio de Janeiro: ENSP, ICICT, IOC.

Faria, M. P. (2019). Mariana e Brumadinho: a repercussão dos desastres do setor de mineração na saúde ambiental. Rev Bras Med Trab.

SAMPAIO, G. C.; DOMINGUES, M. A. (2014). OS PRINCÍPIOS DO DIREITO SANITÁRIO. Revista Eletrônica FACP, n. 6.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2021 GABRIELA FIDELES SILVA

ISSN: 2675-3065

 Revista sob Licença Creative Commons

Language/Idioma
02bandeira-eua01bandeira-ingla
03bandeira-spn