Caracterização da Agricultura Urbana (AU) em Ibatiba (Espírito Santo)

Bárbara de Oliveira Falce, Breno Dalcolmo de Almeida Leão, Arnaldo Henrique de Oliveira Carvalho

Resumo


A agricultura urbana encontra-se em expansão e é capaz de proporcionar diversos benefícios ambientais, sociais e econômicos. Porém, as informações sobre a atividade são escassas, principalmente tratando-se de municípios de pequeno porte, como Ibatiba-ES. O presente trabalho objetivou caracterizar a agricultura urbana praticada em Ibatiba com foco na distribuição espacial, produção e manejo, visando à visibilidade e desenvolvimento dessa atividade. A distribuição espacial das unidades produtivas foi analisada com um mapa e as demais informações foram coletadas junto aos agricultores urbanos com auxílio de um roteiro de entrevista. Foram analisadas 22 unidades produtivas localizadas em 10 bairros, sendo que não se observou um padrão de distribuição espacial por bairros, mas por tamanho das unidades. A agricultura urbana no município ocorre em unidades que possuem entre 10 m² e 30 mil m², havendo predominância de unidades com até 5 anos de desenvolvimento da atividade. Como aspectos positivos de produção e manejo, destaca-se a grande variedade de alimentos, a considerável independência de insumos externos na aquisição de sementes e mudas, na adubação e na alimentação animal, além dos esforços em prol da educação ambiental e da adoção de práticas sustentáveis. Entretanto, existem aspectos preocupantes quanto a não eliminação do uso de agrotóxicos, além da origem e da utilização da água, como a captação de água nas nascentes, a exploração de massas hídricas pouco estudadas e as limitações ou até a ausência de irrigação. A agricultura urbana em Ibatiba demonstrou-se abrangente e relevante e, apesar das conquistas, ainda há muito a ser desenvolvido.

Palavras-chave


Horticultura; Planejamento Urbano; Sustentabilidade

Texto completo:

PDF (Português)

Referências


Baldin, N.; & Munhoz, E. M. B. (2011). Snowball (Bola De Neve): Uma Técnica Metodológica para Pesquisa em Educação Ambiental Comunitária. Anais do X Congresso Nacional de Educação e I Seminário Internacional de Representações Sociais, Subjetividade e Educação. Curitiba, PR, Brasil, 13.

BRASIL. Lei nº 9795, de 27 de abril de 1999, que dispõe sobre a educação ambiental, institui a Política Nacional de Educação Ambiental e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, 27 de abr. Disponível em: < http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9795.htm>. Acessado em: julho/2020. 1999.

Camargo, V. A. (2011). Agricultura urbana no município de Charqueada, SP: um enfoque etnobotânico. Monografia de Graduação, Bacharelado e Licenciatura em Ciências Biológicas, Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”, Rio Claro, SP, Brasil, 59.

Coelho, E. F., Coelho Filho, M. A., & Oliveira, S. D. (2005). Agricultura irrigada: eficiência de irrigação e de uso de água. Bahia Agrícola, 7(1), 57-60.

Covarrubias, J. D. R. (2011). Agricultura urbana em Porto Ferreira/SP: mapeamento, caracterização e tipificação. Dissertação de Mestrado, Agroecologia e Desenvolvimento Rural, Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, SP, Brasil, 298.

Cribb, S. L. S. P.; & Cribb, A. Y. (2009). Agricultura urbana: alternativa para aliviar a fome e para a educação ambiental. Anais do XVVII Congresso da Sociedade Brasileira de Economia, Administração e Sociologia Rural. Porto Alegre, RS, Brasil, 14.

EMBRAPA - Empresa Brasileira De Pesquisa Agropecuária. (1986). Sistemas de irrigação por mangueiras. Circular técnica, 13, Centro de Pesquisa Agropecuária do Trópico Semi-árido, Petrolina, PE.

Halder, S. J. B., Mendonça, M. D., & Monterio, D. (2008). Agricultura urbana: natural aqui do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: AS-PTA.

Santos, D. H. (2011). Agricultura urbana e segurança alimentar. Revista Saber Acadêmico, (11), 172-182.

IBATIBA. Lei nº 517, que institui o plano diretor do município de Ibatiba e dá outras providências. Câmara Municipal, Ibatiba, 08 de mai. Disponível em: < http://www3.ibatiba.es.gov.br/Arquivo/Documents/legislacao/image/LEI%20N%C2%BA.%20517%20-%202008.pdf>. Acessado em: jul/2020. 2008.

IBGE - Instituo Brasileiro de Geografia e Estatística. (2011). Censo Demográfico 2010: Características da população e dos domicílios. Rio de Janeiro, RJ, Brasil.

Kinupp, V. F.; & Lorenzi, H. (2014). Plantas Alimentícias Não Convencionais (PANC) no Brasil: guia de identificação, aspectos nutricionais e receitas ilustradas (1a ed.). São Paulo: Instituto Plantarum de Estudos da Flora.

Linhares, J. F. P., Rojas, M. O. A. I., & Rodrigues, M. I. A. (2018). Agricultura urbana como prática alternativa para Educação Ambiental: uma proposta de sistematização e ações em São Luís (MA). Revista Brasileira de Educação Ambiental, 13(1), 10-21.

Machado, A. T.; & Machado, C. T. T. (2002). Agricultura urbana (7a ed.) Planaltina: Embrapa Cerrados, Documentos 48.

Madaleno, I. M. (2002). A Cidade das Mangueiras: Agricultura Urbana em Belém do Pará. Lisboa: Fundação Calouste Gulbekian, Fundação para a Ciência e a Tecnologia.

Martine, G. (2007). O lugar do espaço na equação população/meio ambiente. Revista Brasileira de Estudos de População, 24(2), 181-190.

Mendonça, M. M. (2012). Semeando Agroecologia nas cidades. Revista Agriculturas: experiências em agroecologia, 9(2), 4-5.

Mirlean, N., Machado, M. I. C. D. S., Osinaldi, G. M., Demoliner, A., & Baisch, P. R. M. (2005). O impacto industrial na composição química das águas subterrâneas com enfoque de consumo humano (Rio Grande-RS). Química Nova, 28(5), 788-79.

Nunes, M. L. A., Gomes, J. B., Webler, A. D., Andrade, L. R., & Marchetto, M. (2012). Comprometimento da qualidade da água subterrânea por nitratos. Nucleus, 9(1), 63-72.

Ottmann, M. M. A., Fonte, N. N., Cardoso, N. A., & Cruz, M. R. (2011). Quintais urbanos: agricultura urbana na Favela do Parolin, no bairro Fanny e no bairro Lindóia, Curitiba, Paraná. Revista Acadêmica Ciência Animal, 9(1), 101-109.

Paraguassú, L. A. A. (2013). A Agricultura Urbana como estratégia de sustentabilidade da cidade de Salvador, Bahia. Tese de Doutorado, Medio Ambiente Natural y Humano en las Ciencias Sociales, Unversidade de Salamanca, Salamanca, Espanha, 358.

Pessoa, C. C., de Souza, M., & Schuch, I. (2006). Agricultura urbana e segurança alimentar: estudo no município de Santa Maria–RS. Segurança Alimentar e Nutricional, 13(1), 23-37.

Primo, G. A., Ferreira, T. A., Pinto, I. O., Santos, J. P., & Ferreira, J. S. (2014). Mapeamento e caracterização da agricultura urbana no município de Gurupi–TO. Revista Verde de Agroecologia e Desenvolvimento Sustentável, 9(4), 212-219.

Silva, G. A., & Castanho, R. B. (2011). Mapeamento da agricultura urbana no município de Ituiutaba – Minas Gerais/Brasil. Horizonte Científico, 5(2).

Silva, J. K. L., Souza, M. P., Meneguetti, N. F. S. P., Maciel, L. A. P., & Assunção, A. (2013). Políticas públicas e a gestão de emprendimento periurbano de agricultura familiar em Pontes e Lacerda-MT. Revista Científica da Faculdade de Educação e Meio Ambiente, 4(1), 89-105.

Silva, J. O., Souza, P. A., Júnior, J. G., Pereira, P. R. G., & Rocha, F. A. (2005). Crescimento e composição mineral da alface no sistema hidropônico por capilaridade. Irriga, 10(2), 146-154.

Sousa, D., & Madureira, H. (2017). Padrões territoriais da agricultura urbana na cidade do Porto. GOT, Revista de Geografia e Ordenamento do Território, (11), 309-325.

Tivelli, S. W. (2011). Agricultura urbana e periurbana: qual o modelo que queremos e que podemos. Pesquisa & Tecnologia, 8(2), 1-6.

Vasconcelos, C. V. (2016). Agricultura urbana e recursos hídricos: compreendendo o uso da água nas hortas comunitárias da região do Barreiro, Belo horizonte - MG. Monografia de Pós-Graduação, Gerenciamento de Recursos Hídricos, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, MG, Brasil, 57.

Vinuto, J. (2014). A amostragem em bola de neve na pesquisa qualitativa: um debate em aberto. Temáticas, 22(44), 203-220.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2021 Bárbara de Oliveira Falce, Breno Dalcolmo de Almeida Leão, Arnaldo Henrique de Oliveira Carvalho

ISSN: 2675-3065

 Revista sob Licença Creative Commons

Language/Idioma
02bandeira-eua01bandeira-ingla
03bandeira-spn